BLOG DA LU

Uma conversa sobre estilo com Aysha Corrêa

post 11 - Aysha Correa e Luciana Ulrich

Oi, gente, meu bate-papo de hoje é com a Aysha Corrêa, que é uma parceira e amiga de longa data e especialista em estilo. A Aysha fez o curso de cores comigo e descobrimos muitas afinidades. Já dividimos um curso de imagem pessoal e profissional em Angola, o que nos aproximou ainda mais. Hoje, fazemos alguns trabalhos em conjunto, como a participação da Aysha no módulo 2 do meu curso de Coloração Pessoal e o projeto 4TALKS.

No 4 TALKS, nós duas – e mais a Rachel Jordan e a Silvia Scigliano – apresentamos aos alunos diversas técnicas de consultoria de imagem para que eles possam avaliar sua conduta, conhecer novos conceitos e reformular as práticas de atendimento. No meu curso de Coloração Pessoal, ela fala sobre os sete estilos universais. A participação da Aysha é muito importante porque ela traz um repertório para que as consultoras possam oferecer um serviço mais personalizado às suas clientes, que vai além da coloração pessoal e traz um grande diferencial competitivo de mercado.

Nessa conversa, você acompanha a trajetória da profissional, aprende um pouco sobre como interpretar o estilo da sua cliente e sobre como comunicar essa informação a ela. Veja:

Lu: Quando você começou a estudar sobre estilo?

Aysha Corrêa: Comecei a pesquisar em 2008, quando estava preparando o trabalho de conclusão de curso da minha pós-graduação em tradução e escolhi traduzir o “Little black book of style”, da Nina Garcia. Eu ainda não trabalhava com consultoria, mas amava pesquisar sobre estilo. Acabei entrevistando as meninas da Oficina de Estilo, depois fiz a formação com elas e comecei a atuar como consultora de estilo.

Lu: Conte um pouco sobre seu treinamento com Alyce Parsons.

Aysha Corrêa: A Alyce Parsons escreveu o livro mais usado nas faculdades americanas quando se trata de estilo, que é o “Style Source”. Eu troquei muitos e-mails com ela até acertarmos um programa de aulas particulares no fim de abril, na Califórnia, onde ela mora. Fizemos o treinamento para eu me tornar uma Certified Universal Style Consultant, treinamento de personal shopping baseado nos estilos universais.

Lu: Por que é importante para uma consultora de imagem conhecer os estilos universais?

Aysha Corrêa: É essencial estudar estilo, não necessariamente os sete universais, porque é possível aplicar esse conhecimento no Brasil, nos Estados Unidos e em Angola. Mas ainda vejo muito amadorismo quando o assunto é estilo. Assim como análise de cores, é essencial ter parâmetros para a análise, além de sensibilidade e empatia.

Lu: Tem alguma dica para que a consultora identifique facilmente o estilo da sua cliente?

Aysha Corrêa: É importante analisar o uso de cores, elementos visuais (a cliente é mais minimalista? Ou gosta de bolsos, zíperes, rendas, laços?) e também entender a mensagem que essa cliente quer passar.

Lu: Qual é o seu estilo pessoal?

Aysha Corrêa: Eu tenho no rosto muitos elementos do estilo romântico, mas minha estrutura corporal tem mais do estilo elegante. Me dei conta desses traços durante a consultoria com a Alyce, mas sempre tive um tom de voz e gestos do estilo romântico, desde muito pequena. Às vezes tento me arriscar em algo que não é muito meu estilo, mas que me traz uma força que falta no romântico.

Lu: Pode acontecer de a cliente interpretar seu próprio estilo de maneira errada… como você age nessas situações?

Aysha Corrêa: Eu tenho notado clientes que se sentem mal por serem chamadas de sexy ou até de romântica, como se uma fosse vulgar e a outra bobinha. Acho importante estudarmos estilos, mas como comunicamos para a cliente faz diferença. De repente não usar sexy, mas feminina, tentando usar a linguagem dela. A ideia é usar categorias de estilos em seu trabalho, e não limitar as possibilidades ou colocar clientes em caixinhas.

Lu: Uma mesma pessoa pode ter dois ou mais estilos?

Aysha Corrêa: Com certeza! Nos estilos universais elegemos um core style (esportivo, tradicional ou clássico) e um segundo ou terceiro não-clássico (romântico, sexy, criativo ou dramático). As pessoas podem ter a mesma combinação de dois ou três estilos e se vestirem de forma muito diferente, por terem personalidades distintas, virem de diferentes famílias e estarem em momentos de vida diversos. Por isso cada caso é único.

Posts Relacionados

Flanar – pelo planeta, na sala de aula, nas ruas de São Paulo ou mesmo dentro de casa – é buscar inspiração. E é isso que eu divido com vocês aqui, no meu blog.

Últimos Posts

X