BLOG DA LU

Exposição inédita sobre Gabrielle Chanel encanta Paris

exposição Gabrielle Chanel

Gente, eu estou encantada com isso! “Gabrielle Chanel – Manifeste de Mode” é o nome da exposição que vai até o dia 14 de março de 2021 no Palais Galliera, em Paris. O museu, que ficou fechado por 2 anos, reabriu renovado, com 670 metros quadrados a mais (em um total de 1.500 m²) e uma nova galeria, batizada de Gabrielle Chanel.

Essa exposição incrível traz mais de 350 modelos de coleções do próprio Galliera e de museus internacionais, como Victoria & Albert Museum de Londres, Museo de la Moda de Santiago e MoMu, da cidade de Anvers. São as maiores criações da estilista, como os modelos de jersey, o célebre tailleur dos anos 50 e os vestidos icônicos. Uma seleção de bijoux, acessórios e perfumes completa a mostra, apresentando o olhar de Chanel sobre a moda e a alta costura.

Eu conversei com a querida Carol Zakhia, parceira da Studio em Paris, para saber mais sobre essa exposição e olha o que ela me contou: “era raro uma estilista usar as próprias criações e Gabrielle Chanel criava primeiro para ela mesma. Uma mulher independente e ativa, ela sabia mais do que ninguém antecipar e responder as necessidades das mulheres de sua época. A alta costura era para Chanel um campo de experimentação e ela trabalhava diretamente no manequim. Para ela, o conforto e a naturalidade eram a chave da verdadeira elegância, por isso misturava coisas comuns e chiques, masculino e feminino, o preto e o branco. Além disso, com muita audácia, Mademoiselle Chanel criou um novo status: a bijuteria, um elemento que se tornou essencial para a marca”, contou.

O nome da mostra vem da forma como Chanel revolucionou a moda em um tempo dominado por Paul Poiret e seus vestidos volumosos e rebuscados: ela fez um verdadeiro manifesto de moda. Essa rebeldia reaparece nos anos 50, quando as mulheres retomam o corset e os vestidos que levam 20 metros de tecido (!) no New Look de Dior. Chanel retorna reafirmando esse manifesto e libertando o corpo das mulheres novamente.

“A primeira parte da exposição mostra o começo da sua carreira com algumas peças emblemáticas, entre elas a famosa ‘marinière’ em Jersey, de 1916. Na sequência, vem a evolução do estilo de Chanel. Vestidos pretos e modelos esporte dos anos loucos até os vestidos mais sofisticados dos anos 30. Uma sala é consagrada ao perfume N°5, criado em 1921. A segunda parte convida a decifrar o dress code de Gabrielle Chanel: as bijuterias e a alta joalheria, o tailleur em tweed, o scarpin bicolor, a bolsa de matelassê 2.55 e as cores: preto e branco, claro, mas também vermelho e dourado”, conclui Carol Zakhia. Que vontade de ver!

Fotos: Carol Zakhia, Reprodução/Instagram @pierre_laporte_communication e Divulgação/ Julien T. Hamon

Posts Relacionados

X