BLOG DA LU

12 perguntas da Coloração Pessoal que você provavelmente já fez

Mitos da Coloração Pessoal

Entra ano e sai ano e existem 12 perguntas que sempre estão presentes no universo das cores.

São dúvidas que surgem tanto entre alunos da Formação em Coloração Pessoal, consultores e também entre os próprios clientes que fazem a sua análise cromática!

Na verdade, a maioria dessas perguntas se trata de grandes Mitos da Coloração Pessoal. 

São informações divulgadas erroneamente entre a população e que ficam na cabeça das pessoas.

Neste artigo, para esclarecer, de uma vez por todas, essas dúvidas, vou trazer para você os 12 mitos da Coloração Pessoal e a verdade por trás deles!

Mas antes de tudo: não trabalhamos com achismos! 

Primeiramente, preciso falar que, no Método Studio Immagine de Coloração Pessoal, que deriva do Método Sazonal Expandido Clássico, nós não trabalhamos com achismos. 

Nossa técnica requer muito estudo e parte do princípio da comparação. 

Analisamos três características da pele da cliente: a temperatura, intensidade e profundidade, além do contraste pessoal para só então chegarmos a um resultado. Não analisamos apenas uma característica individual.

É por meio de comparações dessas dimensões que obtemos o resultado da cartela de cores da cliente. 

O resultado não se dá por achismo ou por contemplação, mas por comparação. 

Para isso, a consultora de cores precisa estudar bem a teoria e ter um olhar bem treinado para a execução do teste de cor. Então, não confie em tudo que vê por aí!

Sempre que tiver dúvidas sobre a Coloração Pessoal, entre em contato com uma consultora de cores de sua confiança! 

Também fique à vontade para mandar a sua pergunta aqui, no final deste artigo, que terei o maior prazer em te responder. 

Agora, vamos às 12 perguntas da Coloração Pessoal que você provavelmente já fez?

12 principais mitos da Coloração Pessoal

1. Apenas peles quentes se bronzeiam? 

Não! Tanto as peles quentes como as frias se bronzeiam. Vou explicar por que se dá essa confusão. 

Nossa pele é composta por três pigmentos: caroteno, hemoglobina e melanina. 

Cada um deles, quando presente em maior quantidade, garante uma característica diferente à pele.

Enquanto a hemoglobina (pigmento rosado) e o caroteno (pigmento amarelado) influenciam no subtom, ou seja, na temperatura da pele, a melanina influencia na sua profundidade. 

Ou seja, peles frias têm mais hemoglobina na composição, peles quentes, mais caroteno. E o pigmento que irá influenciar no bronzeado, que é a relação de claro e escuro da pele, é a melanina. 

2. Toda pele negra é quente? 

Outro mito da Coloração Pessoal é de que toda pele negra é quente. Mais uma vez, temos a confusão dos pigmentos relacionados à temperatura (hemoglobina e caroteno) com o pigmento relacionado à profundidade da pele (a melanina). 

A pele negra possui mais melanina do que uma pele branca. Por isso, é mais escura. 

No entanto, podemos ter peles negras com mais hemoglobinas (frias) ou peles negras com mais caroteno (quentes). 

exemplo de pele negra fria

Só realizando o Teste de Coloração Pessoal e a comparação com os tecidos de temperatura para ter certeza se a pele é fria ou quente. 

3. Minha cartela pode mudar com o tempo? 

A ideia de que mudamos de cartela com o tempo é um mito! Na verdade, com o passar dos anos e com a chegada dos fios brancos, o que pode sofrer alterações é o nosso contraste. 

contraste na prática durante o teste de coloração pessoal

O mesmo acontece quando tingimos o cabelo com um tom muito diferente do natural. 

→ Saiba tudo sobre Contraste Pessoal: o que é e como aplicar na prática!

Mas a nossa cartela é a mesma para o resto da vida, porque a composição da nossa pele não muda. 

4. Posso descobrir a minha cartela do Método Sazonal Expandido de Coloração Pessoal sozinha e online?

Tenho estudado bastante o assunto e, até hoje, ainda não encontrei uma solução online 100% segura para a realização do Teste de Coloração Pessoal.

É preciso muito estudo e responsabilidade na hora de entregar um resultado de um teste de cor, afinal, é uma cartela para o resto da vida! Espero em breve ter novidades para vocês.

5. Cabelo grisalho só fica bonito em peles frias?

Os cabelos grisalhos funcionam para todas as belezas, independentemente da temperatura da pele. 

A diferença está no tom de branco indicado para cada cliente. Peles frias tendem a harmonizar melhor com brancos platinados, já as peles quentes se iluminam com brancos ou cinzas mais amarelados, como o manteiga. 

E, para garantir a saúde e beleza dos fios, não se esqueça de que os cabelos grisalhos também requerem cuidados. Então, busque manter a hidratação em dia, além de usar shampoos e produtos adequados para o seu tipo de cabelo. 

Se você está com dúvidas e ainda não sabe se o grisalho é ou não para você ou quer dicas de cuidados especiais para as madeixas brancas, não deixe de assistir a esse vídeo que fiz com a Silvana Lopes, cabeleireira e visagista parceira da Studio Immagine. 

6. Barba altera o contraste?

A barba não altera o contraste pessoal, mas influencia na área com mais profundidade durante a avaliação do teste de cor. 

É importante ressaltar que, em alguns casos, homens podem ter a barba mais clara ou mais escura que os cabelos. Por essa razão, é importante a consultora avaliar cada caso individualmente, levando em consideração esses tons. 

7. Toda pele com rosácea é fria?

Essa é uma dúvida muito comum e, de fato, analisar peles com rosácea pode ser um pouco mais desafiador e exigir um olhar mais atento da consultora. Isso porque, a rosácea é uma condição que provoca vermelhidão na pele, deixando-a mais rosadinha. 

Esse tom rosado leva boa parte das pessoas a acreditar que toda pele com rosácea é fria, mas não! Tratem a rosácea como uma condição da pele e não como a pele por inteiro. 

Mais uma vez, reforço aqui neste artigo que o que determina a temperatura da pele é a maior presença de hemoglobina ou caroteno em sua composição. 

Na minha experiência de mais de 15 anos de mercado e tendo analisado mais de 10.000 peles, por exemplo, já atendi mais peles quentes com rosácea do que frias. 

Então, podemos encontrar a rosácea nas duas temperaturas, ok? Não confunda!

8. Existe pele oliva quente? 

Não existe pele oliva quente, gente! Isso é um grande mito. Toda pele oliva é fria, ela apenas aparenta ser mais amareladinha. 

No entanto, ao realizarmos o teste e compararmos os tecidos de temperatura, vemos que ela reage melhor às cores frias. 

9. existem cartelas quentes com subtom frio e cartelas frias com subtom quente?

Também não! Se você é de uma cartela de Inverno ou de Verão, seu subtom sempre será frio porque essas são duas estações frias.

Já no Outono e na Primavera, estações quentes, só encontramos subtom quente. 

exemplo da etapa de subtom teste de coloração pessoal

Posso descobrir a temperatura da pele através das cores das minhas veias? 

Talvez, esse seja o mito mais difundido por aí. Provavelmente, você já ouviu falar as seguintes afirmações:

“Se você tem as veias mais azuladas ou arroxeadas, sua pele é fria. Se as suas veias são mais esverdeadas, ela será quente”. 

Não caia nessa cilada! Para descobrir a temperatura da pele não existe outro caminho a não ser fazer a Análise de Coloração Pessoal!

A temperatura tem a ver com hemoglobina e caroteno e não com cor das veias. 

Só posso usar as cores da minha cartela durante a estação dela?

Se sou Outono Suave, só posso usar as cores da minha cartela durante a estação do Outono? Claro que não!

Com o conhecimento das cores que melhor valorizam a sua beleza natural, você pode utilizar os tons da sua cartela sempre e com muito mais segurança. 

O Método Sazonal Expandido de Coloração Pessoal apenas se baseia no efeito que a iluminação provoca na paisagem em cada uma das estações do ano para classificar as cores e distribuí-las em cartelas. 

Trata-se de uma sistematização, de um método, mas você pode usar as cores em qualquer estação do ano, ok? Afinal, elas vão te deixar ainda mais bonita!

12. A Coloração Pessoal limita o uso de cores? 

Pelo contrário, depois de fazer a sua Análise de Coloração Pessoal, você vai ter um olhar bem mais atento para as cores, vai dar chance a tons que nunca antes pensava em usar. 

A grande diferença é que vai descobrir quais deles irão deixar o rosto mais iluminado, limpo, sem tantas manchinhas e olheiras, e quais irão pesar o semblante, deixando-o mais cansado. 

A Consultoria expande o seu olhar para as cores e também para si mesma, pois é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento. 

Agora eu quero muito saber: em qual desses mitos você já acreditou? Tem algum que escuta com mais frequência por aí? 

6 comentários em “12 perguntas da Coloração Pessoal que você provavelmente já fez”

  1. Boa tarde!
    Fico muito em dúvida, quando a cliente tem um contraste médio e a temperatura neutra quente ou quente. Nesses casos, tenho muita dificuldade em definir entre primavera e outono. Há alguma dica para esses casos?

    1. Oi, Carol! Tudo bem? Nesses casos, passe novamente os tecidos das dimensões de Profundidade e Intensidade. Normalmente, no Outono temos mais belezas que se valorizam com tons intermediários a escuros, além de suaves. Já na primavera, são pessoas que ficam mais iluminadas com cores claras a intermediárias e seguram um pouco mais de intensidade! Um beijo.

  2. Debora Almeida

    Descobri que além da pigmentação da boca , um acessório compondo a cor pode iluminar nossa pela

  3. Lu, na fase do Contraste aprendemos na imersão que temos dicas de profundidade,quando passamos os tecidos estampados podemos considerar a “dica” de temperatura na parte fria da estampa e na parte quente comparando qual harmoniza mais? Aguardo,obrigada! Bjo!

    1. Oi, Raquel! Isso mesmo! Os tecidos estampados de contraste têm um lado de temperatura quente e outro, de temperatura fria, que já nos dá indícios da temperatura da cliente. Mas não se deve descartar as outras etapas que temos no Método Studio Immagine, tá? Um beijo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados

X